terça-feira, 20 de setembro de 2011

tempo, tempo...

Se você está sofrendo por causa de um amor perdido, eu tenho más notícias: não há nada que você possa fazer. E não há ninguém que possa ajudar. Na melhor das hipóteses, você vai ter um amigo paciente pra levá-lo a um bar e ouvir suas queixas e, eventualmente, buscar você em um bar e levá-lo pra casa com segurança, nos dias que você se comportar feito um bobo. Na verdade, até existe alguém capaz de curar sua dor, mas esse alguém não costuma ter pressa: ele se chama tempo. Portanto, procure levantar sua cabeça, e dar um passo adiante, por menor que seja, porque você ainda tem um longo caminho a percorrer dentro desse inferno. Ter pena de si mesmo não vai ajudar em nada, e por mais que você que não acredite, eu posso te garantir que você sente algum prazer em cultivar esse sofrimento. Sim, estar triste é uma forma de exercer a paixão, quando o alvo dessa paixão já se foi. Você está usufruindo o seu direito de estar eternamente apaixonado. Isso é ótimo, prova que você é um romântico. Mas, coisas ótimas não costumam ser baratas, e você tem que pagar seu preço. Em algum momento, tudo isso vai passar. E nesse caso, quando o furacão for embora, ele não deixará destroços, como se nada tivesse acontecido. Você vai recuperar suas noites de sono. Vai se sentir revigorado, vai estar feliz consigo mesmo, vai levantar sua auto-estima. Você vai estar pronto pra entregar seu coração à outra pessoa, mesmo correndo o risco de parti-lo em mil pedaços novamente, porque o amor... sempre vale a pena.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Cuidado com os laços que você cria, os mesmo podem te enforcar!


'Meu Deus! Como é engraçado!
Eu nunca tinha reparado como é curioso um laço... uma fita dando voltas. Enrosca-se, mas não se embola, vira, revira, circula e pronto: está dado o laço. É assim que é o abraço: coração com coração, tudo isso cercado de braço. É assim que é o laço: um abraço no presente, no cabelo, no vestido, em qualquer coisa onde o faço. E quando puxo uma ponta, o que é que acontece? Vai escorregando... devagarzinho, desmancha, desfaz o abraço. Solta o presente, o cabelo, fica solto no vestido. E, na fita, que curioso, não faltou nem um pedaço. Ah! Então, é assim o amor, a amizade. Tudo que é sentimento. Como um pedaço de fita. Enrosca, segura um pouquinho, mas pode se desfazer a qualquer hora, deixando livre as duas bandas do laço. Por isso é que se diz: laço afetivo, laço de amizade. E quando alguém briga então se diz: romperam-se os laços. E saem as duas partes, igual meus pedaços de fita, sem perder nenhum pedaço. Então o amor e a amizade são isso... Não prendem, não escravizam, não apertam, não sufocam. Porque quando vira nó, já deixou de ser um laço.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

just-a-teenage-dream.


Quanto mais eu me aproximo do que seria a minha volta, mais longe eu estou de querer voltar. Quanto mais eu me recupero do que doeu tanto, menos vontade eu tenho de causar dor em alguém. Esse desejo incontrolável de voltar é apenas a vida me dizendo para andar pra frente e não voltar nunca
mais.


quinta-feira, 30 de junho de 2011

;)

Não adianta, sou difícil até pra entender as lições da vida. Não especificamente para entender, sou difícil para aceitar. Eu sou difícil de mudar de opinião, ás vezes de interpretar. Sou diferente. Eu choro por pouca coisa. Tenho medo do que a vida tem pra mim futuramente. Medo de perder quem eu amo. Medo de me perder. Medo de acabar completamente com a minha vida, em questão de segundos. Mas também sou forte. Mais forte que muita gente aí. Não fisicamente, ou talvez. Mas principalmente sou forte por aguentar e guardar pra mim muita dor. Sou forte por ver coisas que eu preferia não ter visto. Sou forte ao ponto de esquecer tudo aquilo que me faz chorar só para acolher um amigo e o ver sorrindo. E mesmo passando por muita coisa, eu continuo sorrindo. Pra alguns é difícil de acreditar quando eu conto que na noite passada eu dormi chorando por não te ter aqui, e tanto querer você. Dormi chorando pelos meus dias que não deram certo. E por medo dos que vão vir. Ainda assim não me considero uma pessoa medrosa. Eu não tenho medo da vida, eu tenho medo, tenho anciedade do que ela vai me trazer. É estranho, eu já pude perceber. E ter que conviver com isso não é fácil, mas eu sou forte, sou forte e tenho certeza que um dia eu vou superar cada segundo de derrota.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

até mesmo a falta faz bem..

Quando nasce um amor novo, é difícil resistir à tentação de alimentá-lo só com a presença. Mas é preciso deixar o amor respirar. Se você colocar uma flor bem bonita dentro de uma redoma, com medo que o vento e o tempo levem sua beleza, manterá por muito pouco tempo o que dela é bonito. O que eu aprendi sobre o amor, filho, é que ele é feito de faltas e presenças. E que nenhuma das duas pode faltar. Aprendi que o amor é feito de liberdade. É como ter, todos os dias, muitas outras opções. E ainda assim fazer a mesma livre escolha. Dessas pequenas vitórias se faz a alegria de amar e ser amado. Descobrir no olhar do outro que você foi escolhido de novo. E de novo, mais uma vez. Também aprendi que o amor interrompido em seu auge permanece bonito para sempre. O que pode ser muito doído ou pode ser um presente. Depende de como a gente quer guardar. Depende de como a gente quer seguir. O amor é feito de falta, filho. Mas aí mora um perigo: adorar mais a falta que o próprio amor. Posso cometer esse erro diante de quem amo ou diante da própria falta. E aí quem passa a faltar sou eu mesma. O amor é feito de falta, mas não sobrevive sem a presença. O amor é feito de hoje. (...)Você é feito do amor de ontem, cresce amor de hoje e vai ser amor de amanhã. (...) O que aprendi sobre o amor é que ele deve estar sempre distraído. Mas quando falta o objeto do amor é o contrário: melhor não se distrair nunca. O que aprendi sobre o amor - e isso aprendi sobre o amor a mim mesma - é que ele exige de mim, todos os dias, um esforço. Um exercício diário do qual não posso abrir mão. É como estar num mar profundo, sem barco ou bóia. Não posso simplesmente boiar. Posso relaxar um pouco, mas logo retomo o nado. Não posso boiar, não posso, não posso. A onda pode me levar.

chegar a doer..


Te ver ali, e não saber o que se passa, algumas vezes me dói, e sensível que sou, já chorei na dúvida. Prefiro tudo ao vivo, em cores, do que essa virtualidade toda. Depois de provar o maravilhoso, quem se acostuma com o mais ou menos? Não é a mesma coisa, e disso acho que você também já sabe. Vê meu romantismo em cada pequeno detalhe, e não enxerga toda a minha insegurança, o meu maior anseio: que tudo vá, tão logo chegou. E sabe que eu escrevo bem, que esse talvez seja meu dom, mas nem sonha que nos dias presentes, você é alvo e assunto - mas bom, tudo do bem, não se preocupe. Devem haver ainda tantas coisas que você não sabe sobre mim, mas fico pensando em quando isso tudo será revelado. Sim, minha mania de olhar pro futuro, mirar e ver, sonhar. A isso você também não foi apresentado ainda.. Não se assuste, por favor. Sou ainda real, gosto das minhas mulherzices, e tenho meu lado romântico. É que com falhas, abertas e expostas, me acolho e encontro realidade, onde parece tudo tão louco.

domingo, 19 de junho de 2011

talvez leve um tempo, mais..


Então delete, tudo aquilo que não valeu a pena. Quem mentiu, quem enganou seu coração, quem teve inveja, quem tentou destruir você, quem usou máscaras, quem te magoou, quem te usou e nunca chegou a saber quem realmente você é.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

hahaha que bom!


E tô achando bom, tô repetindo que bom, Deus, que sou capaz de estar vivo sem vampirizar ninguém, que bom que sou forte, que bom que suporto, que bom que sou criativo e até me divirto e descubro a gota de mel no meio do fel. Colei aquele “Eu Amo Você” no espelho. É pra mim mesmo.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

O que você tem, que me prende tanto a você?



Eu gostaria de viver com você, mas não foi por isso que vim. A intenção é unicamente deixá-lo saber que é amado e deixá-lo pensar a respeito, que amor não é coisa que se retribua de imediato, apenas para ser gentil. Se um dia eu for amada do mesmo modo por você, me avise que eu volto, e a gente recomeça de onde parou,paramos aqui.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

o coração não pode parar..

Eu não sei muito bem explicar o que se passa nesse meu coraçãozinho.. Só sei que é algo que eu senti a necessidade de marcar em mim a ferro. Marcar de uma forma que se chamasse PRA SEMPRE. Agora eu tenho noção do que é encontrar alguém que me emocione e que mesmo distante me faça perder noites e mais noites de sono. Acho que não será possível entender o que se passa dentro de mim nesse momento, é algo meu.. só meu.. Sentimento que me eleva. O que mais me chamou atenção em tudo, que é eu sempre fui uma pessoa que esperava ser amada pra depois amar, eu esperava receber pra depois retribuir.. Mais dessa vez foi tudo diferente. Eu perdi o controle da situação. O amor me fez perder a TAL NOÇÃO.. Mais quando eu vejo tudo isso eu sorrio, sorrio o tempo todo, sorrio e grito NEYMAR JUNIOR boa parte do meu tempo. Como amar alguém que eu mal conheço? Amor é mesmo coisa mal explicada em. Eu sinto que tenho sorte de poder estar vivendo tudo isso, sinto que eu sou abençoada por esse momento mágico. Mais também pude ver o quanto as pessoas estão preconceituosas, elas acreditam cada vez menos no amor, na admiração, no carinho, no respeito.. Triste sociedade que tem deixado os nossos valores de lado e dado importância a coisas materiais. Essa é a primeira vez que eu falo com as minhas palavras sobre tudo que aconteceu na minha vida, as minhas noites de sono sem dormir, as lágrimas derramadas, as tardes aflitas... Meu coração deveria ganhar um premio, ele foi tão forte nesses últimos dias; mas... Graças a Deus as coisas estão indo bem, a cada dia que passa eu estou mais perto dos meus objetivos. Isso tudo me fortaleceu, me enriqueceu. Creio que sou abençoada pelas pessoas maravilhosas que Deus colocou no meu caminho e pelas belas oportunidades que estão surgindo! Hoje não vou pedir, eu vou agradecer.. OBRIGADA MEU DEUS, OBRIGADA MINHA FAMILIA, OBRIGADA MEUS AMIGOS... OBRIGADA ♥


Eu acredito que o que se faz por AMOR, esta acima do bem e do mal.. 
  

segunda-feira, 16 de maio de 2011

aah, o amor!


Eu já passei da idade de ter um tipo físico de homem ideal para eu me relacionar. Antes, só se fosse bonito (bem bonito). Tivesse um figurino perfeito. Gostasse de uma boa balada mais que tudo. Tivesse no mínimo um estilo legal (e um lindo sorriso). Soubesse tocar algum instrumento. E usasse All Star. Uma coisa meio que o cara perfeito. Hoje em dia eu continuo insistindo no quesito All Star e no sorriso lindo, mas confesso que muita coisa mudou. É, pessoal, não tem jeito. Relacionamento a gente constrói. Dia após dia. Dosando paciência, silêncios e longas conversas. Engraçado que quando a gente pára de acreditar em “amor da vida”, um amor pra vida da gente aparece. Sem o glamour da alma gêmea. Sem as promessas de ser pra sempre. Sem borboletas no estômago. Sem noites de insônia. É uma coisa simples do tipo: você conhece o cara. Começa, aos poucos, a admirá-lo. A achá-lo foda. E, quando vê, você tá fazendo coraçãozinho com a mão igual uma boba. (E escrevendo textos no blog para que ele entenda uma coisa: dessa vez, meu caro, é diferente). Adeus expectativas irreais, adeus sonhos de adolescente. Ele vai esquecer todo mês o aniversário de namoro, mas vai se lembrar sempre que você gosta do seu do seu ritmo musical preferido. Ele não vai fazer declarações românticas e jantares à luz de vela, mas vai saber que você está de TPM no primeiro “Oi”, te perdoando docemente de qualquer frase dita com mais rispidez. Ah, gente, sei lá. Descobri que gosto mesmo é do tal amor. DA PAIXÃO, NÃO. Depois de anos escrevendo sobre querer alguém que me tire o chão, que me roube o ar, venho humildemente me retificar. EU QUERO ALGUÉM QUE DIVIDA O CHÃO COMIGO. QUERO ALGUÉM QUE ME TRAGA FÔLEGO. Entenderam? Quero dormir abraçada sem susto. Quero acordar e ver que (aconteça o que acontecer), tudo vai estar em seu lugar. Sem ansiedades. Sem montanhas-russas. Antes eu achava que, se não tivesse paixão, não iria dar certo. Mas, caramba! Descobri que não é nada disso. Não existe nada mais contestador do que amar uma pessoa só. Amar é ser rebelde. É atravessar o escuro. É, no meu caso, mudar o conceito de tudo o que já pensei que pudesse ser amor. Não, antes era paixão. Antes era imaturidade. Antes era uma procura por mim mesma que não tinha acontecido. Sei que já falei muito sobre amor, acho que é o grande tema da vida da gente. Mas amor não é só poesia e refrão. Amor é reconstrução.É ritmo. Pausas. Desafinos. E desafios. Demorei anos, pra entender como tudo realmente funciona, antes tinha que ser o cara perfeito com tudo perfeito; porra, que tédio!! Eu sempre soube. Paixão é para os fracos. Mas amar - ah, o amor! - AMAR É UMA VEZ SÓ!

sábado, 14 de maio de 2011

te amo!

Você não era nem de longe o tipo de garoto pelo qual eu geralmente me apaixonava. Você é totalmente diferente de qualquer coisa que eu já tenha imaginado pra mim. Mas por alguma razão, quando penso em você, sorrio. E então sorrio o tempo todo, porque você é tudo em que consigo pensar. Você Ocupa a minha mente por completo, sem deixar brexa alguma pra qualquer outra coisa. Nada tem sentido sem você. E agora meu coração só sabe doer, doer a saudade de te ver. Eu não sei qual foi teu feitiço, mas funcionou. Não sei que magia que você usou, mas sei que te amo. E amo como nunca amei antes. Interminável foi o tempo que vivi sem você, porque desde agora, tudo que sei é te querer.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

me limito nessas poucas palavras...


Eu sou do tipo de mulher que, quando meus pés tocam o chão a cada manhã, o diabo fala; Oh droga ela acordou. 

#Fato


Bobo é quem pensa estar enganando.Esperto
é aquele que finge ser enganado.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

...

Chega um momento em que a gente se dá conta de que, às vezes, para sermos verdadeiros com nós mesmos, precisamos ter o desprendimento para abençoar as tentativas sem êxito, agradecer pelo o que cada uma nos ensinou, e seguir. De que, às vezes, para se reconstruir, é preciso demolir construções que, por mais atraentes que sejam, não são coerentes com a ideia da nossa vida. A gente se dá conta do quanto somos protegidos quando estamos em harmonia com o nosso coração. De que o nosso coração é essencialmente amoroso,o bordador capaz de tecer as belezas que se manifestam no território das formas. De que, sabedores ou não, é ele que tem as chaves para as portas que dão acesso aos jardins de Deus.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Te cuida!

A gente sai de casa para ir numa festa ou para pegar a estrada, e antes que a porta atrás de nós se feche, ouvimos a voz deles, pai e mãe: te cuida. A recomendação sai no automático: tchau, te cuida. Um lembrete amoroso: te cuida, meu filho. A vida anda violenta, mas a gente não dá a mínima para este "te cuida" que a gente ouve desde o primeiro passeio do colégio, desde o primeiro banho de piscina na casa de amigos, desde a primeira vez que saímos a pé sozinhos. Pai e mãe são os reis do "te cuida", e a gente mal registra, tão acostumados estamos com estes que não fazem outra coisa a não ser querer nosso bem e nos amar para todo sempre, amém. No entanto, lembro da primeira vez em que estava apaixonada, me despedindo dentro do carro, entre beijos mais do que bons, com aquele que devia ser um moleque mas para mim era um homem, e um homem estranho, uma vez que não era pai, irmão, primo, amigo ou colega. Depois do último beijo, abri a porta do carro e, antes de sair, ouvi ele dizer com uma voz grave e sedutora: te cuida. Me cuidarei, pode deixar. Me cuidarei para estar inteira amanhã de novo, para te ver de novo, te beijar de novo. Me cuidarei para me tocares com suavidade, para nunca encontrares um arranhão sobre a minha pele. E cuidarei do meu humor, dos meus cabelos, cuidarei para não perder a hora, cuidarei para não me apaixonar por outro, cuidarei para não te esquecer, vou me cuidar. Me cuidarei ao atravessar a rua, me cuidarei para não pegar um resfriado, me cuidarei para não ficar doente. Me cuidarei, meu amor, enquanto estiver longe dos teus olhos, nos momentos em que você não pode cuidar de mim. Fica a meu encargo voltar pra você do mesmo jeito que você me viu hoje. É de minha responsabilidade não ficar triste, não deixar ninguém me magoar, não deixar que nada de ruim me aconteça porque você me ama e não agüentaria. Claro que me cuido, nem precisava pedir. Te cuida, dissera ele. E eu ouvi como se fosse um te amo. Meses depois, terminado o namoro sem beijos de despedida, saio do carro trancando o choro, ainda que o rompimento tenha sido resolvido de comum acordo. Abro a porta e já estou com uma perna pra fora quando ouço, sem nenhuma aflição por mim, apenas consciênciade que não teríamos mais notícias um do outro: te cuida.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

PRA SEMPRE! ♥

Eu ia te escrever qualquer dia, eu tinha — e tenho — um monte de coisas pra te dizer, aquelas coisas que a gente cala quando está perto porque acha que as
vibrações do corpo bastam, ou por medo, não sei. Mas as coisas todas, externointerno, eram muito difíceis e escuras, eu não tinha condições de mostrar ou dar nada a ninguém que não fosse também escuro, compreende? Eu não queria, eu não quero dar trevas, dor, medo, solidão — eu quero dar e ser luz, calor, amparo.




sexta-feira, 8 de abril de 2011

aqui se faz, aqui se paga (:

Sou indiferente ao seu sofrimento, por você ter sido indiferente ao meu amor. Eu te quis, eu me declarei, eu te esperei, eu me humilhei. Não tive medo de deixar que esse sentimento explodisse dentro de mim. Foi incontrolável, foi forte, foi sincero. Eu não tive medo de te dizer como eu me sentia. Eu me entreguei, eu fui sua por inteiro, de corpo, alma e coração. Enquanto você encenava o tempo todo, e eu cega nada percebia. Tudo que eu te dizia era verdadeiro, e você sorria, me beijava, me amava. Me dando a entender que sentia por mim, tudo que eu sentia por você. Por algum tempo me fez acreditar que meu amor era correspondido. E quando descobri todo o seu fingimento, demorou um pouco para que a minha “ficha caísse”. Foi difícil aceitar que eu amei alguém que não teve sequer consideração por mim. Mas eu consegui reverter, foi muito mais difícil arrancar todo esse amor que deixar ele nascer. Mas eu consegui tirá-lo de mim. Você não deixou que ele nascesse sem a menor intenção de correspondê-lo ? Então, eu fiz questão de que ele morresse dentro de mim, e sem me importar se agora você se machucaria com isso. Foi você quem resolveu me dar valor tarde demais. Não posso dizer que sou totalmente indiferente. Quando digo que não me importo, quero dizer que não ligo que você sofra. Eu até gosto da ideia. Um coração quando é pisado é capaz, sem dúvida, de transformar amor em ódio. E se hoje você sofre, aceite. Ninguém fez isso com você. Foi você quem fez consigo mesmo. O meu desejo agora é que você conviva com isso durante muito tempo. Quero que sofra, que sinta remorso, que se arrependa, e veja que não pode fazer nada para reverter isso. Pareço horrível? Graças a você fiquei assim. Suas atitudes imaturas me deixaram marcas. Agora, o meu corpo eu tenho de volta, e acredite ele nunca mais será seu. Já o meu coração, não é mais o mesmo. Afinal, eu estou sem um pedaço dele. Mas não pense que esse pedaço está com você, ele não existe mais, você o destruiu. E o que restou não é mais capaz de amar de você.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

é o meu grande problema ;/


E você me pergunta, qual o problema? Sabe qual é o problema? É a saudade que ficou de você, são as esmagadoras lembranças do seu sorriso e daquele seu olhar de criança. O problema? O problema é que quando eu deito eu não consigo dormir, é que quando eu olho pra chuva eu choro, mas não por chorar, eu choro por achar que não fui boa o suficiente pra te merecer; O problema é achar que eu não te mereço, é ter vontade de me trancar em um quarto e nunca sair, pra que as pessoas não me perguntem de você e eu tenha que dizer “Ah já passou.” Não, não passou, está tudo aqui, real dentro de mim. O problema é que eu ainda te amo.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

ser feliz me consome!


Então erga a cabeça, menina, você ainda vai longe. Você é linda do seu jeito, pois Deus não erra.

e felicidade hoje em dia, vale ouro.

Querida, preste atenção. No mundo em que vive, existem milhares de garotos lindos, sapatos de salto alto, festas, bebidas, música, e você ainda prefere ficar aí sofrendo por alguém que não te merece?




Isso não é pedir muito!

Não vou te cobrar aquilo que você não pode me dar. Mas uma coisa, eu exijo.
Quando estiver comigo, seja todo você. Corpo e alma. Às vezes, mais alma. Às vezes, mais corpo. Mas, por favor, não me apareça pela metade. Não me venha com falsas promessas. Eu não me iludo com presentes caros. Não, eu não estou à venda. Eu não quero saber onde você mora. Desde que você saiba o caminho da minha casa. Eu não quero saber quanto você ganha. Quero saber se ganha o dia quando está comigo.Você não vai me ver mentir. Desista. Mentiria sobre a cor do meu cabelo. Sobre minha altura.
Até sobre meus planos para o futuro. Mas não vou mentir sobre o que eu sinto. Nem sob tortura. Posso mentir sobre minha noite anterior. Sobre minha viagem inesquecível. Mas não agüentaria mentir sobre você por um segundo. Não na sua cara. Mentiria pras minhas amigas sobre a sua beleza. Diria que tem corpo de atleta e um quê de Don Juan (mesmo sabendo que elas iriam descobrir a farsa depois). Mas não me faça mentir e dizer que não te quero. Que eu não estou na sua. Não me obrigue a jogar. Não me obrigue a dizer “não” quando eu quiser dizer “sim”.Não me faça tirar você da minha vida porque meu coração ainda acelera quando você me liga. Insisto. Não perca seu tempo comigo. Porque eu não quero entrar no seu carro se não puder entrar na sua vida. Não me conte seu passado se eu não puder viver seu presente. Não faça planos comigo se não me incluir no seu futuro. Não me apresente seus amigos se, amanhã, vou virar só mais uma. Poupe-me do trabalho de adivinhar seus pensamentos.Diga que me quer apenas quando for verdade. Diga que está com saudade apenas se sentir minha falta do seu lado.Peça minha companhia quando não desejar só meu corpo. Ligue-me quando tiver algo pra dizer. Mas, por favor, me desligue quando não estiver mais afim de mim ..

terça-feira, 5 de abril de 2011

Mesmo fazendo tudo errado, eu não sei viver sem você.

Amor que é amor dura a vida inteira. Se não durou é porque nunca foi amor.O amor resiste à distância, ao silêncio das separações e até às traições. Sem perdão não há amor. Diga-me quem você mais perdoou na vida, e eu, então, saberei dizer quem você mais amou. O amor é equação na qual prevalece a multiplicação do perdão. Você o percebe no momento em que o outro fez tudo errado, e mesmo assim, você olha nos olhos dele e diz: "Mesmo fazendo tudo errado, eu não sei viver sem você. Eu não posso ser nem a metade do que sou se você não estiver por perto." 
O amor nos possibilita enxergar lugares do nosso coração, que, sozinhos, jamais poderíamos enxergar. 
O poeta soube traduzir bem quando disse: " Se eu não te amasse tanto assim, talvez perdesse os sonhos dentro de mim e vivesse na escuridão. Se eu não te amasse tanto assim talvez não visse flores por onde eu vi, dentro do meu coração!" Bonito isso. Enxergar sonhos que antes eu não saberia ver sozinho. Enxergar só porque o outro me emprestou os olhos, socorreu-me em minha cegueira. Eu os possuía e não sabia. O outro me apontou, me deu a chave, me entregou a senha. 







olhares!

"São os olhos, exatamente os olhos, que eu mais ouço. A vida tem me ensinado, ao longo da jornada, que as palavras muitas vezes mentem. Os olhos, geralmente, não desmentem o que diz o coração."



segunda-feira, 4 de abril de 2011

estou feliz, mesmo sozinha. Esse silêncio é paz.

Quanto tempo nessa vida você acha que precisa pra aprender que o tempo não te dá chances de tentar outra vez? É melhor a gente dar valor, dar carinho, demonstrar amor quando tem chance, depois vai sentir que faz falta e querer reviver. Esse é o seu momento, viva cada instante, quantas coisas você tenta fazer hoje que deveria ter feito antes? Quanto tempo nessa vida, você acha que precisa pra aprender a dizer "muito obrigado, me desculpe, foi eu quem errei."? Como aquele beijo que você me deu antes de ir embora sem dizer adeus, aquele abraço forte que você guardou, a vida logo passa e você nem notou, aquele momento difícil que você passou também valeu a pena, você superou. Um alguém que você conheceu, um amigo pra chamar de seu, a vida vai mostrar, tem coisas que vem pra ficar.


desse medo eu NÃO quero morrer.

Você tem medo de se apaixonar. Medo de sofrer o que não está acostumado. Medo de se conhecer e esquecer outra vez. Medo de sacrificar a amizade. Medo de perder a vontade de trabalhar, de aguardar que alguma coisa mude de repente, de alterar o trajeto para apressar encontros. Medo se o telefone toca, se o telefone não toca. Medo da curiosidade, de ouvir o meu nome  em qualquer conversa. Medo de inventar desculpa para se ver livre do medo. Medo de se sentir observado em excesso, de descobrir que a nudez ainda é pouca perto de um olhar insistente. Não suportar ser olhado com esmero e devoção. Nem os anjos, nem Deus aguentam uma reza por mais de duas horas. Medo de ser engolido como se fosse líquido, de ser beijado como se fosse líquen, de ser tragado como se fosse leve. Você tem medo de se apaixonar por si mesmo logo agora que tinha desistido de sua vida. Medo de enfrentar a infância, o seio que criou para aquecer as mãos quando criança, medo de ser o último a vir para a mesa, o último a voltar da rua, o último a chorar. Você tem medo de se apaixonar e não prever o que pode sumir, o que pode desaparecer. Medo de se roubar para dar a mim, de ser roubado e pedir de volta. Medo de que eu seja uma canalha, medo de que seja uma poeta, medo de que seja amorosa, medo de que seja uma pilantra, incerta do que realmente quer, talvez todas em um unica mulher, todas um pouco por dia. Medo do imprevisível que foi planejado. Medo de que eu morda os lábios e prove o seu sangue. Você tem medo de oferecer o lado mais fraco do corpo. O corpo mais lado da fraqueza. Medo de que eu seja a mulher certa na hora errada, a hora certa para a mulher errada. Medo de se ultrapassar e se esperar por anos, até que você antes disso e você depois disso possam se coincidir novamente. Medo de largar o tédio, afinal você e o tédio enfim se entendiam. Medo de que eu inspire a violência da posse, a violência do egoísmo, que não queira me repartir  com mais ninguém, nem com seu passado. Medo de que não queira se repartir com mais ninguém, além de mim. Medo de que eu seja melhor do que suas respostas, pior do que as suas dúvidas. Medo de que eu não seja vulgar para escorraçar mas deliciosamente rude para chamar, que eu me vire para não dormir, que eu me acorde ao escutar sua voz. Medo de ser sugado como se fosse pólen, soprado como se fosse brasa, recolhido como se fosse paz. Medo de ser destruído, aniquilado, devastado e não reclamar da beleza das ruínas. Medo de ser antecipado e ficar sem ter o que dizer. Medo de não ser interessante o suficiente para prender minha atenção. Medo da minha independência, de sua algazarra, de sua facilidade em fazer amigos. Medo de que eu não precise de você. Medo de ser uma brincadeira dele quando fala sério ou que banque a séria quando faz uma brincadeira. Medo do cheiro dos travesseiros. Medo do cheiro das roupas. Medo do cheiro nos cabelos. Medo de não respirar sem recuar. Medo de que o medo de entrar no medo seja maior do que o medo de sair do medo. Medo de não ser convincente na cama, persuasivo no silêncio, carente no fôlego. Medo de que a alegria seja apreensão, de que o contentamento seja ansiedade. Medo de não soltar as pernas das minhas pernas . Medo de soltar as pernas das pernas. Medo de convidá-lo a entrar, medo de deixá-lo ir. Medo da vergonha que vem junto da sinceridade. Medo da perfeição que não interessa. Medo de machucar, ferir, agredir para não ser machucado, ferido, agredido. Medo de estragar a felicidade por não merecê-la. Medo de não mastigar a felicidade por respeito. Medo de passar pela felicidade sem reconhecê-la. Medo do cansaço de parecer inteligente quando não há o que opinar. Medo de interromper o que recém iniciou, de começar o que terminou. Medo de faltar as aulas e mentir como foram. Medo do aniversário sem eu por perto, dos bares e das baladas sem eu por perto, do convívio sem alguém para se mostrar. Medo de enlouquecer sozinho. Não há nada mais triste do que enlouquecer sozinho. Você tem medo de já estar apaixonado.

sábado, 2 de abril de 2011

medo!


Você diz que ama a chuva,mas você abre seu guarda-chuva quando chove. Você diz que ama o sol, mas você procura um ponto de sombra quando o sol brilha. Você diz que ama o vento, mas você fecha as janelas quando o vento sopra. É por isso que eu tenho medo. Você também diz que me ama.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

razão!


" ... é que Deus fez a cabeça em cima do coração, pra que o sentimento, NUNCA ultrapasse a razão..."

enquanto houver fé!


Mesmo para os descrentes há a pergunta duvidosa: e depois da morte? Mesmo para os descrentes há o instante de desespero: que Deus me ajude. Neste mesmo instante estou pedindo que Deus me ajude. Estou precisando. Precisando mais do que a força humana. E estou precisando de minha própria força. Sou forte mas também destrutiva. Autodestrutiva. E quem é autodestrutivo também destrói os outros. Estou ferindo muita gente. E Deus tem que vir a mim, já que não tenho ido a Ele. Venha, Deus, venha. Mesmo que eu não mereça, venha. Ou talvez os que menos merecem precisem mais. Só uma coisa a favor de mim eu posso dizer: nunca feri de propósito. E também me dói quando percebo que feri. Mas tantos defeitos tenho. Sou inquieta, ciumenta, áspera, desesperançosa. Embora amor dentro de mim eu tenha. Só que não sei usar amor: às vezes parecem farpas. Se tanto amor dentro de mim recebi e continuo inquieta e infeliz, é porque preciso que Deus venha. Venha antes que seja tarde demais.

quinta-feira, 31 de março de 2011

mesmo quando não resta mais nada.. ainda resta TUDO


Mas eu o conheci, e é isso que torna minha vida atual tão estranha. Eu me apaixonei por ele enquanto estávamos juntos, e me apaixonei ainda mais nos dias em que ficamos separados. Nossa história tem três partes: um começo, um meio e um fim. Embora seja assim que todas as histórias se desenrolam, ainda não consigo acreditar que a nossa não durará para sempre. Reflito sobre essas coisas, e como sempre, nosso tempo juntos retorna à minha mente.Relembro como tudo começou, pois agora essas memórias são tudo o que me resta. Relembro como tudo começou, pois agora essas memórias são tudo o que me resta.

quarta-feira, 30 de março de 2011

ensaiei tanto pra vir aqui...


Eu disse que eu não vim aqui para te abandonar,eu não vim aqui para perder.Eu não vim aqui acreditando que eu algum dia ficaria longe de você.Eu não vim aqui para descobrir que há um ponto fraco na minha fé.Eu fui trazida aqui pelo poder do amor,a graça do amor.

segunda-feira, 28 de março de 2011

me deixa remar com você.


"Olha, eu sei que o barco tá furado e sei que você também sabe, mas queria te dizer pra não parar de remar, porque te ver remando me dá vontade de não querer parar também.Tá me entendendo? Eu sei que sim.
Eu entro nesse barco, é só me pedir. Nem precisa de jeito certo, só dizer e eu vou. Faz tempo que quero ingressar nessa viagem, mas pra isso preciso saber se você vai também. Porque sozinha, não vou. Não tem como remar sozinha, eu ficaria girando em torno de mim mesma.
Mas olha, eu só entro nesse barco se você prometer remar também!
Eu abandono tudo, história, passado, cicatrizes.
Você tem que me prometer que essa viagem não vai ser a toa, que vale a pena. Que por você vale a pena. Que por nós vale a pena.
Remar.
Re-amar.
Amar."

domingo, 27 de março de 2011

esperar, palavrinha amarga né?!


Então eu te disse que o que me doíam essas esperas, esses chamados que não vinham e quando vinham sempre e nunca traziam nem a palavra e às vezes nem a pessoa exata. E que eu me recriminava por estar sempre esperando que nada fosse como eu esperava, ainda que soubesse.

sábado, 26 de março de 2011

amar/gostar

Certa vez ouvi uma frase que mexeu muito com minha percepção do amor e da simpatia. Na oportunidade a moça que conversava rodeada por outras jovens, aconselhando-as sobre o matrimônio utilizou a seguinte frase para falar sobre como reagiu a uma desavença com seu marido: “Eu amo você. Mas no momento não estou gostando de você.
Imediatamente fui tomada por uma compreensão plena do que ela quis dizer com a frase, além do que, devido a alguns fatos em minha vida, sempre que estou insatisfeita com o comportamento de alguém que amo me vem a mente este tão sábio, mas tão simples, pensamento sobre o amor.
Amar alguém vai muito além dos erros e acertos dessa pessoa. É possível manter o amor apesar de talvez não se gostar no momento. Não se gostar das atitudes, não se gostar da forma de encarar e reagir, não gostar de palavras, não gostar da pessoa no momento... Sem, contudo, deixar de amá-la por isto.
O amor é paciente, tudo espera, tudo suporta... essas são algumas virtudes do amor verdadeiro que são pontuadas neste lindo e famoso texto bíblico (I Co. 13) O amor que é paciente, contudo, não deixa de demonstrar quando não está gostando de esperar. Espera, muitas vezes incomodado, sem gostar da espera... mas ama.
O amor que tudo suporta não se deixa abalar. É forte. É firme. E apesar das tempestades que enfrenta, se mantém, suportando tudo, por amor. Pode estar desgostoso dos sofrimentos, desgostoso das adversidades, mas se mantém suportando... amando.
Amar sem gostar é possível. Amar é uma fenda na alma. Encontrando-se o amor verdadeiro adquire-se uma marca profunda e eterna na alma para o resto da vida. Gostar é um estado tão momentâneo... Manter o amor que goste, manter um gostar por amor: desafios a serem vencidos na arte de amar/gostar.




sexta-feira, 25 de março de 2011

quinta-feira, 24 de março de 2011

Chega de me estraçalhar em guerras para as quais eu nunca tive armas.


Deus, põe teu olho amoroso sobre todos os que já tiveram um amor e de alguma forma insana esperam a volta dele: que os telefones toquem, que as cartas finalmente cheguem.



Se não for hoje, um dia será. Algumas coisas, por mais impossíveis e malucas que pareçam, a gente sabe, bem no fundo, que foram feitas pra um dia dar certo.



Uma pessoa, quando está longe, vive coisas que não te comunica, e tu, aqui, vive coisas que não a comunica. Então, vocês vão se distanciando e, quando vocês se encontrarem, vocês vão se falar assim: oi, tudo bom e tal, como é que vão as coisas? E aí ele vai te falar, por cima, de tudo que ele viveu, e, não sei, vai ser uma proximidade distante. Não adianta, no momento que as pessoas se afastam, elas estão irremediavelmente perdidas uma da outra.

Depois de todas as tempestades e naufrágios, o que fica em mim é cada vez mais essencial e verdadeiro.


Eu acredito. Acredito no tempo. O tempo é nosso amigo, nosso aliado, não o inimigo que traz as rugas e a morte. O tempo é que mostra o que realmente valeu a pena, o tempo nos ensina a esperar, o tempo apaga o efêmero e acaba com a dúvida.

Tem dias que eu acredito.


"Rezar muito. E ter fé. Porque as coisas estão todas amarradinhas em Deus."


quarta-feira, 23 de março de 2011

Talvez o mal é que a gente pede amor o tempo todo. Não se preocupa nunca em dar amor, sem esperar reciprocidade. (...) A gente tá se perdendo todos os dias, pedindo pra pessoas erradas. Mas o negócio é procurar. A gente não se recusar a se entregar a qualquer tipo de amor ou de entrega. Eu nunca vi por que evitar a fossa. Se a fossa veio é porque ela tinha que vir, o negócio é viver ela e tentar esgotar ela. A gente, quando tenta analisar qualquer problema, sempre vai aprofundando, aprofundando, até que chega nesse fundo que é amor sempre. (...) A gente sempre procura um amor que dure o mais possível. Procura, procura, talvez tu aches. Pra mim é horrível eu aceitar o fato de que eu tô em disponibilidade afetiva. Esse espaço branco entre dois encontros pode esmagar completamente uma pessoa. Por isso eu acho que a gente se engana, às vezes. Aparece uma pessoa qualquer e então tu vai e inventa uma coisa que na realidade não é. E tu vai vivendo aquilo, porque não agüenta o fato de estar sozinha.










Na fé, eu sou capaz de me dizer, com amorosa humildade, que grande parte das vezes eu não sei o que é melhor para mim. Eu não sei, mas Deus sabe. Eu não sei, mas minha alma sabe. Então, faço o que me cabe e entrego, mesmo quando, por força do hábito, eu ainda dê uma piscadinha pra Deus e lhe diga: "Tomara que as nossas vontades coincidam". Faço o que me cabe e confio que aquilo que acontecer, seja lá o que for, com certeza será o melhor, mesmo que algumas vezes, de cara, eu não consiga entender.






    





terça-feira, 22 de março de 2011

O cara certo vai amar todas as coisas que o outro achava que era o problema em você.

Se era realidade ou não, não sabia nem sentia.
Hoje mesmo ele apareceu no meu sonho. Acordei com um sorriso sem tamanho. Lembrei vagamente das palavras juradas ao pé do ouvido. Sonho. Tudo sonho...
Durante o dia inteiro fiz o que tinha que fazer. De quando em quando, ele me aparecia inesperadamente na memória. Coisa boba. Onde já se viu pensar tanto assim em alguém que vi poucas vezes na vida?
Antes dele, eu era uma pessoa sensata. Ele simplesmente surgiu do nada e me roubou o sossego. Do mesmo modo repentino que me apareceu, sumiu.
Antes dele, eu ponderava o amor. Dominava a ansiedade. Mantinha equilíbrio. Fazia tudo certo. Com Cautela e com calmaria cuidava para que nada fugisse do controle. De repente, um homem que só fez me olhar por três noites, sem nenhuma compaixão bagunça o meu sentimento assim, pouco e simples.
Dou para ele minha paixão repentina. Tudo o que ganho em troca é ele me olhar a noite inteira. Só me olha. Sem insinuar nada. Sem pedir, nem dar. Sem ao menos saber meu nome, fica no mesmo bar a noite toda olhando quilômetros de mim.
Que homem é esse cheio de tanto mistério e tatuagem?
Quando o vejo perco o foco. Nada é compreensível. Tudo fica apertado demais. A vista embaça, as cores vão ficando desfiguradas, sem forma, sem efeito. Uma ingênua excitação toma conta de mim. Meu coração bate em desordem. Minha concentração fica justa. Pernas bambas. Saliva pesada que quase não se consegue engolir. Coisas fora do comum. Sentimentos contrito. O amargo é doce demais. O azedo é puro sal. Uma confusão que treme. Uma paciência que se perde.
A presença dele me causa toda essa graça estranha. Ele me faz perder o controle de mim mesma.
Ele me faz ser louca... E do mesmo tanto que me faz ser louca, me faz ser burra. Pois nem lúcida consigo mais ordenar minha loucura.

domingo, 20 de março de 2011

serei feliz por amar você ;)

Eu quero ser pra você a alegria de uma chegada.
Clarão trazendo o dia iluminando a sacada.


Eu quero ser pra você a confiança o que te faz.
Te faz sonhar todo dia sabendo que pode mais.

Eu quero ser ao teu lado encontro inesperado, o arrepio de um beijo bom.
Eu quero ser sua paz a melodia capaz de fazer você dançar.

Eu quero ser pra você a lua iluminando o sol.
Quero acordar todo dia pra te fazer todo o meu amor.

Eu quero ser pra você braços abertos a te envolver
E a cada novo sorriso teu serei feliz por amar você.
Se eu vivo pra você se eu canto pra você PRA VOCÊ!

sábado, 12 de março de 2011

não saber se deve esperar ou esquecer é a pior das dores...


Quando Deus me tira algo, Ele não está me punindo, mas apenas abrindo minhas mãos para que eu possa receberer algo melhor. A Vontade de Deus nunca vai me levar aonde a Graça de Deus não possa me proteger. Algo de bom vai acontecer comigo! Algo que eu estou esperando acontecer.


Purifique teu coração para permitir que o amor entre nele, pois até o mel mais doce azeda no recipiente sujo.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Ressentimento é, basicamente, sentir a mesma coisa de novo...


Não posso permitir que os meus passos sigam o meu coração contaminado pela mágoa, embriagado pelas riquezas desse mundo, corrompido pela imundície do pecado, enganado pela falsa doutrina, soberbo por aquilo que pensa que sabe, altivo por aquilo que acha que tem.

Preciso trazer o meu coração diante do Pai das luzes e dizer na sua presença: "Senhor, tu sabes que tenho o coração perfeito diante de Ti!"

Preciso guardar meu coração livre e incontaminado diante desse mundo louco e pervertido. Ele não deve ser produtor de invejas, maledicências, homicídios, enganos, fraudes etc. Meu coração precisa ser fonte de vida.

E vai ser! As pessoas que se aproximarem de mim vão receber da vida de Deus que estará jorrando dessa fonte. O que brotar de mim vai saltar para a vida eterna.

Meu coração vai ser uma ferramenta nas mãos do Espírito Santo para que ele sinta compaixão através de mim. Que ele ame por meio da minha vida. Que ele se hospede em mim. Que ele se derrame para as pessoas através de mim como canal limpo e incontaminado, sempre, em todo o tempo.

E vou habitar para sempre na presença do Senhor.


"Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida".